segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Cavadinha Fail 3: Montillo no clássico mineiro

Olá.
O que foi que eu falei pra vocês? Isso já tá virando série de posts.
Quando a gente pensava que os outros jogadores já tinham desencanado de tentar imitar Zidane e, mais recentemente, Loco Abreu, vem um e nos tenta provar o contrário.
E adivinha qual foi o resultado.
E desta vez foi com outro carrasco do Flamengo (a.k.a. Mulambada) este ano. Maaaaaaaaaas, as semelhanças com Loco param por aí.
Bem, é melhor deixar que vocês vejam o que o Montillo, meia do Cruzeiro, fez ao tentar bater o goleiro do Clube Atlético Mineiro, num pênalti:



Pois é. Mais uma cavadinha mal-sucedida praticada. Maaaaaaas, pelo menos, desta vez, os brasileiros são inocentes. Montillo é argentino.
E como eu sou justo, fiz um motivacional, a exemplo do que fiz com Neymar e Ronaldinho Gaúcho. 


Desta vez não vou pôr de novo o vídeo da cavadinha do Loco Abreu porque já vi que não surtiu efeito, pois ninguém aprende. Quem quiser, vejam meus posts anteriores da série "Cavadinha Fail". No entanto, pra não deixar os jogadores leitores do Ora píulas! de mãos abanando, decidi publicar este tutorial bem rico que achei lá no blog Triplo Sentido. É muito bom. Imprima e vai treinando, doidim réi.


Mas enquanto você não aprender, #cavadinhasócomlocoabreu.





"Hay que tener "cojones" para hacer la cavadita, maricones!"


Abraço.

Um comentário:

  1. Ricarda25/10/10

    estou me abstendo de ler blogs ultimamente... mas depois de um convite tentador depois de um clássico que só deu GALOfoi impossível não ler.
    Cavadinha do argentino foi ridicula, mas mais ridicula ainda foi sua cobrança... ainda bem, pois me diverti muito mais, vendo a cara de cú da patotinha crugayrense... hahahaha
    beijos

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.