terça-feira, 17 de agosto de 2010

Fala que eu te corto


Olá.
Antes de entrar no assunto de hoje, é preciso dizer que eu fui educado numa família cristã e me ensinaram desde pequeno que é preciso sempre falar a verdade, pois mentir é errado.
Maaaaaaaas, aí eu assisto um vídeo cujo teor é de um programa evangélico de uma grande emissora. Daí eu pergunto: como proceder quando um programa que se diz cristão censura uma pessoa por falar a verdade?
Entenda melhor o que eu quero dizer assistindo o tal vídeo:



Pois é, senhores. Pelo que deu pra ver, existem verdades e verdades. E nem todas podem aparecer, por mais que estejam certas, segundo esse programa. Embora, com certeza se tratou de trote, sabemos que não foi de todo uma invenção do cara. Essa história do Edir passou em todos os jornais. Ele só tratou de abafar, graças à influência dele.
Maaaaas, enfim. Essa história a gente já conhece. O problema foi a censura também. Como disse o cara num comentário a esse vídeo lá no You Tube: "o cara tava COMPLETAMENTE (sic) dentro do assunto. Não tinha porque cortar. Maaas, ainda bem que ele conseguiu falar alguma coisa. Senão, nem estaria postando aqui. Rsrsrs.
Dica involuntária de postagem do @putacranio, via Twitter.
Abraço.

Um comentário:

  1. E o e-mail do pastor é de onde? DO R7!!! Depois que a gente fala que a Record e a IURD são a mesma coisa, processam... humpf...

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.