quinta-feira, 12 de agosto de 2010

O verdadeiro corpo a corpo eleitoral

Olá.
Desculpem a demora por posts. Sabem como é. Eu já não tenho mais tanto tempo quanto antes. Maaaaas, prometo que essa bagaça continua nem que seja com um post por semana.XD
Enfim, chega de desculpa e vamos ao que interessa.
A campanha eleitoral já começou. E os canditatos, é claro, estão fazendo de um tudo pra já conquistar a simpatia e, consequentemente, o voto.
Como a campanha não começou na TV, a maioria dos candidatos optou por fazer o famoso "corpo a corpo" com eleitores.
Bem, mas este candidato, especificamente, levou a história do "corpo a corpo" muito a sério:



Que beleza de corpo a corpo, hein?

"E você achando que isso aqui foi uma campanha sexy"


Bem, o mérito desse vídeo viral é que ele é diferente e chama atenção. E é tão bem produzido que não chega a ser tosco. Maaaaaaas, será mesmo que é uma boa idéia? Será que não seria um tiro pela culatra? O vídeo pode até não ser tosco, maaaaas é um tanto apelativo sim. E pode ter efeito contrário para pessoas mais conservadoras.
Essas questões, só as urnas dirão. Maaaaaas, que a campanha é inovadora e original, é. Méritos pro Jéferson Camilo só pela coragem de veicular o vídeo.
Maas, olha. Só vote nele se você conhecê-lo, viu? Lembre-se que quem vai governar é o homem, não a propaganda.
Abraço.

2 comentários:

  1. Anônimo14/8/10

    Parabéns Jeferson Camilo, chega de discursos com promeças falsas. Todos deveriam fazer campanhas assim...bem humoradas

    ResponderExcluir
  2. Anônimo16/8/10

    Parabens, chega de promessas e mentiras, casas, emprego, saude, mensalao, pelo menos sua criatividade pode mudar este pais, va em frente...

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.