segunda-feira, 17 de maio de 2010

Schumacher quis rir por último em Mônaco, mas Damon Hill!

Olá.
Você que, assim como eu, acompanha Fórmula 1, sem dúvida, não deixou de assistir o GP de Mônaco de ontem. Tal GP, como todos sabem, é um dos mais tradicionais e, volta e meia, tem sempre uma edição que é emocionante.
Não foi bem o caso desse ano em que o pole position Mark Webber venceu de ponta a ponta sem ser importunado. Maaaaaaaaaaas, um lance em especial da corrida que causou frisson e, principalmente polêmica, chamou a atenção, sobretudo por envolver o piloto considerado o mais completo da atualidade e um velho conhecido nosso.As últimas voltas do GP de Mônaco foram feitas com a presença do safety car na pista. Motivo: uma batida envolvendo Karum Chandhok e Jarno Trulli, da Hispania e da Lotus, respectivamente.
Porém, na última volta, foi anunciado que o Safety Car entraria nos boxes. A entrada dos boxes fica alguns metros antes da linha de chegada. Quando o Safety Car entrou, deram bandeira verde e Webber venceu normalmente. E todo mundo chegaria nas mesmíssimas posições em que se encontravam antes do acidente se não fosse a sagacidade do velho alemão Michael Schumacher, que aprontou a seguinte presepada para Alonso que vocês verão no vídeo abaixo:



Schumacher se confiou no fato de a bandeira verde ter sido agitada para ultrapassar Fernando Alonso. Só que a comissão de prova decidiu que a manobra foi ilegal mesmo com a bandeira verde e o alemão da Mercedes foi punido em 20 segundos, ficando, conseqüentemente, fora da zona de pontuação.
Maaaaaaaas, agora eu vou dar um doce pra quem adivinhar quem foi um dos comissários responsáveis diretos pela duríssima punição ao Schumacher.


"Sentiu minha falta, Schummi? HUAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!"


Isso mesmo. Damon Hill, o primeiro adversário de Schumacher. E que, pelo jeito, ainda não esqueceu e muito menos perdoou o golpe kamikase que o Schummi deu no carro do inglês, em 1994, sabendo que isso decidiria aquele campeonato a seu favor e, consequentemente, prejudicar Hill, seu concorrente direto pelo título (relembre como foi abaixo):



E certamente, isso deve ter pesado (e muito) na hora da decisão de Damon Hill.
A Mercedes prometeu recorrer da decisão, mas dificilmente ganhará a causa, já que o regulamento deste ano de fato não ampara tal manobra do alemão. Vamos ver o que acontece mais na frente.
É Schummi, aqui se faz, aqui se paga. Você quis rir por último, maaaaas Damon Hill. #brincandocomsobrenomes
E quanto a nós, continuaremos acompanhando.
Abraço.

2 comentários:

  1. Na boa, Schumaccher tá brincando de carrinho desde o começo do ano.

    Nem ligo mais pra ele.

    Essa do Damon em 1994, acho até que foi falado no Porra, Schumacher.

    A verdade é que a volta do Schumi é realmente uma ideia de jirico. E ele, coitado, foi convencido a voltar.

    ResponderExcluir
  2. Pow, sinceramente. Eu acho que até seria justo devolver a posição para o Alonso, mas que a comissão de prova fez lambança em colocar aquela bandeira verde. Ah isso fez!

    E de boa eu acho que para o tempo que o Alemão passou fora da F1, ele até não está tão mau!

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.