segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Algumas considerações sobre o Brasileirão 2009

Olá.
Assim como eu fiz ano passado, vou colocar algumas impressões sobre o Brasileirão desse ano. E não, não vou cair na armadilha de dizer que o Flamengo ganhou um título de forma desonesta. Os mulambos ( é duro admitir isso, mas é necessário) realmente, foram os únicos que fizeram por onde ganhar esse título, graças a volta de Adriano, o talento e a experiência do veterano meia sérvio Petkovic (que, inexplicavelmente, nunca disputou uma Copa por seu país) e a liderança e o amor à camisa do treinador Andrade. Soube ganhar seus compromissos e se beneficiou dos tropeços dos adversários. A história do Grêmio ajudou, é claro. Mas o Flamengo não tinha nada a ver com isso e aproveitou a oportunidade. O único time, no entanto, que não pode ser absolvido nessa história é o Grêmio. Se viu, logo pela escalação do treinador, que a intenção do Grêmio era mesmo não ganhar o jogo. Conseguiu um gol e até assustou o Flamengo em algumas oportunidades sim. Maaas, em linhas gerais, não chegou a atrapalhar o Flamengo e aceitou o jogo deles. Flamengo ganhou pelos próprios méritos sim, é importante que isso seja dito, mas que o Grêmio entregou, entregou . Foi uma nódoa irreparável na história tão bonita do imortal tricolor, que teve título mundial e a famosa Batalha dos Aflitos. Grêmio deixou de ser um time fantástico e virou um time medíocre e mesquinho, que prefere perder a ver o rival campeão. Lamentável.

De fato, houve muita entrega nesse jogo! Enojado com essa torcida ridícula que prefere jogar praga no quintal vizinho que cuidar do seu próprio.

E outra coisa que é importante ser dita também é que, com o título de ontem, o Flamengo conquistou o quinto título brasileiro, e não o sexto, como canta em verso e prosa a imprensa esportiva bairrista brasileira (notadamente a Globo, cujo fundador, Sr. Roberto Marinho, nunca escondeu de ninguém seu amor pelo time rubro-negro). É importante que a verdade seja dita e a lei respeitada. O campeão de 1987, de fato e de direito é o Sport Clube do Recife, como é possível ver no próprio site da CBF. O resto foi arenga do clube dos 13 e a tomada de partido clara da imprensa sulista pelo time do Rio, que conta com a maior torcida, segundo o Ibope. Realmente, é mais lucrativo para as grandes empresas de comunicação dizer que o Flamengo foi campeão que um time do Nordeste que tem pouco apelo nacional, não é mesmo?


Maaaas isso é outra história já. Vamos prosseguir com a análise.
Os times que poderiam ter tirado o título do Flamengo perderam mais pelos próprios erros. São Paulo e Palmeiras perderam o gás justamente nas últimas partidas, na hora de dar o sprint final.

É, Jason...


...desta vez, no final, quem ganhou foi o Freddy Krueger!

Já Internacional (que esperava, assim como os dois times anteriores, uma vitória do Grêmio) e Cruzeiro, ambos tinham equipes gabaritadas para o título, maaaas acordaram tarde demais para o Campeonato, de modo que, no caso do Inter, nem a goleada sobre o rebaixado Santo André resolveu o problema. O Cruzeiro teve chance até a penúltima rodada, mas deixou escapar. Maaaas, como prêmio pela boa campanha, a raposa se juntou a Fla, São Paulo, Inter e Corínthians (outro que entregou o jogo pro Flamengo, sem dúvida) na disputa da Libertadores de 2010.
Já o Atlético Mineiro, da minha colega de blogosfera Grazi, conseguiu uma seqüência impressionante no início do Brasileirão, mas talvez, por ter um elenco muito limitado, não agüentou o pique e perdeu o rumo no Campeonato, tendo agora, depois de ter liderado o Brasileiro por várias rodadas, que se contentar com uma vaguinha na Sulamericana. Apesar dos pesares, pode-se dizer que fez uma bela campanha sim.
Outros times que surpreenderam e arrancaram suspiros dos aficcionados por futebol foram o Avaí, time de Santa Catarina e o novíssimo time do Barueri (que disputa a Séria A com apenas 20 anos de existência). De candidatos ao rebaixamento antes do Brasileirão, passaram a ser até favoritos a Libertadores em algumas rodadas. Ficaram com a Sulamericana e estão de parabéns pela campanha.
Corínthians e Santos tiveram campanhas medíocres para a grandeza de seus times. O Corínthians ainda tem a desculpa de ter ganho a Copa do Brasil e já ter vaga garantida na Libertadores. Maaaas o Santos ficou mesmo a ver navios.
O Goiás nem merecia que eu fale deles aqui. Um time totalmente sem graça e que o povo só se lembrou que existia nas últimas rodadas, quando venceu o Flamengo e em seguida, o São Paulo. Por mim, o Goiás seria rebaixado direto, sem escalas. É um time que não faz falta nem no Campeonato Goiano.
Agora vamos falar da tensão na parte de baixo da tabela.
O Fluminense começou como favorito ao título também, graças a badalada contratação de Fred e a manutenção do argentino Conca na equipe. Maaaaaas, durante muito tempo, o time entrou numa depressão e não conseguia mais ganhar de ninguém. Veio uma contusão do Fred e tudo se agravou. Muitos já davam como certo o rebaixamento do time carioca. Maaaas, aí, com a volta de Fred e, sob o comando de Cuca, o time deu uma arrancada incrível. Foi ganhando todos os jogos subseqüentes.

Fred comemorando a permanência do tricolor na Série A.

Maaaas, como a campanha como um todo foi muito pífia, só conseguiu escapar da zona com um empate no último jogo com o também desesperado Coritiba. Este, apesar de ter alguns bons jogadores, como Marcelinho Paraíba, em nenhum momento esteve bem no Campeonato, sempre nas últimas posições ou beirando o rebaixamento. No final, empatou com o Flu, mas não foi o bastante, já que o Botafogo venceu o candidato ao título Palmeiras na última rodada.
O Botafogo, ao contrário do Fluminense, não pôde se reforçar dignamente, devido à crise financeira do clube deixada de herança por Bebeto de Freitas ao novo Presidente, Maurício Assumpção. Com isso, o Botafogo repatriou jogadores que tinham boas passagens pelo alvinegro, como Juninho, Lúcio Flávio e André Lima. Não pôde manter o melhor jogador do início da temporada, o Maicossuel. E ainda contou com cabeças-de-bagre trazidas pelo graças a Deus ex-treinador do Fogão, Ney Franco. Como conseqüência, o time sofreu para conseguir a primeira vitória do campeonato e passou o campeonato inteiro brigando contra a queda. Maaaas, felizmente, num momento de lucidez, a diretoria demitiu Ney e contratou Estevam Soares, que já estava fazendo um bom trabalho no comando do Barueri. Ele aceitou o desafio, comprou a causa do time e ajudou até com reforços, como o versátil zagueiro improvisado na lateral Diego e o jovem atacante Jóbson, que depois se tornou um dos heróis do Botafogo contra a queda.

Jóbson e seu golaço contra o São Paulo.

E graças às vitórias contra times que, inclusive, disputavam o título, o Botafogo está garantido na elite em 2009. Já Ney Franco pagou pelo prejuízo que causou ao Botafogo sendo rebaixado junto com o Coxa, que se juntou a Náutico, Santo André e Sport, sendo que este último tinha começado bem o ano, na Libertadores e, depois de sua eliminação da competição internacional, perdeu totalmente o rumo e foi o primeiro a ser rebaixado matematicamente.

Aqui se faz, aqui se paga, viu, Ney?

Com isso, foram dois os campeões brasileiros que caíram (Coritiba e Sport).
Sim, é verdade que, este ano, o campeonatos de pontos corridos foi empolgante até o fim. Maaaas, no final, todo mundo já sabia que o Flamengo ia ser campeão. Por isso, defendo abertamente aqui a volta imediata do sistema de campeonato dos anos 90 (primeira fase, todos contra todos e segunda fase, mata-mata). Uma decisão só se torna realmente emocionante e, sobretudo, segura, quando os times interessados disputam diretamente o título. O campeonato de pontos corridos é falho justamente porque abre margem para marmeladas como a que ocorreu ontem. Se até o título mais importante do futebol, que é a Copa do Mundo, é decidida no mata-mata, por que não o Brasileirão?
No mais, parabéns ao Flamengo pelo título, parabéns aos times que vão à Libertadores e parabéns aos que se mantiveram na Série A. E parabéns aos times que acabaram de garantir o acesso à primeira divisão ano que vem: Vasco, Guarani, Ceará e Atlético Goianiense.
2010 promete!
Abraço.

3 comentários:

  1. "O resto foi arenga do clube dos 13 e a tomada de partido clara da imprensa sulista pelo time do Rio, que conta com a maior torcida, segundo o Ibope. Realmente, é mais lucrativo para as grandes empresas de comunicação dizer que o Flamengo foi campeão que um time do Nordeste que tem pouco apelo nacional, não é mesmo?"


    Meio paradoxal, Welton. Afinal, tu também torce pra um time sulista, afinal, o Botafogo é carioca. Nada contra, tenho um primo rondoniense que torce pelo Cruzeiro, mineiro. Mas vale lembrar que se você, a milhares de quilômetros do Rio de Janeiro, um dia na sua vida ouviu falar num time chamado "botafogo", provavelmente quando um molecote, é por causa da bendita mídia sulista.

    Agora, o Fluminense é uma coisa, né. Te confessar uma coisa...: dos esportes que mais gosto, em primeiro lugar vem a Fórmula 1. O Futebol não ocupa posição alguma. Lembro quando eu era pequeno, e o Fluminense caiu pra segunda, e a zoação pra cima dos torcedores na escola era tremenda. Depois, ele caiu pra terceira, e a zoação passava perto do bullying. Foi aí que comecei a nem ver muita graça nessa história de futebol, e achar todo o conjunto da obra, de sofrimentos e de alegrias por conquistas completamente alheias como algo bizarro e quase incompreensível.

    Por outro lado, também postei algo sobre o assunto =D

    http://www.risadaforcada.net/2009/12/uma-vez-flamingo-sempre-flamingo.html

    #Jabá

    ResponderExcluir
  2. @Risada Forçada
    Bem, em nenhum momento da minha fala defendi que as pessoas que morem no Nordeste só torçam pra time do Nordeste. Existe até brasileiro que torce pra Argentina.Parece absurdo, mas é um direito dela. Todos tem o direito de torcer o que quiser Só estou relatando um fato. Houve tomada de partido por parte da imprensa sulista sim e houve e continua havendo manipulação de informação E o pior é que as emissoras afiliadas daqui também reproduzem o mesmo discurso pró-flamenguista justamente para pegar os flamenguistas bestas daqui.
    Mas eu te digo uma coisa, ninguém pode falar isso aqui de qualquer título do Botafogo. Foram todos ganhos EM CAMPO e não foi preciso ir chorar no Tribunal para eles serem reconhecidos. E não foi preciso correr pra nenhuma emissora também. Agora, contar com títulos dos outros como se fossem seus é no mínimo roubo. É como alguém kibasse um post o seu blog e fosse tido como o autor original da postagem.

    ResponderExcluir
  3. Bom em linhas gerais concordo com sua análise do campeonato, inclusive com a marmelada do final, pegou muito mal mesmo a (desculpe o termo) abertura de pernas do Corinthians e do Grêmio em seus jogo contra o Flamengo, apesar de que no caso deste último pelo menos havia metade dos jogadores em campo correndo pelo resultado, apesar da total falta de entrosamento.

    Só discordo mesmo da sua opinião em favor ao fim dos pontos corridos, pra mim o último problema é a fórmula, o problema é de PROFISSIONALISMO mesmo, ou por acaso vemos vergonhas desse tipo no Campeonato Inglês, onde existem grandes rivalidades? A fórmula pra mim é a melhor pelo simples fato de ser a mais justa e onde vence quem é o melhor nas 38 rodadas, evitando injustiças como a com o São Paulo em 2002 que foi disparado a melhor equipe da primeira fase e foi eliminada em 2 partidas pelo 8º colocado, que se classificou "se arrastando" na ultima rodada da 1ª fase e posterior campeão Santos!

    Mas de qualquer modo parabéns aos cariocas, todos acabaram como vencedores ao final!

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.