domingo, 22 de novembro de 2009

As duas faces da moeda no Futebol Cearense: Ceará sobe pra Série A e Fortaleza cai pra Série C

Olá.
O último sábado (21), foi um dia histórico para o Futebol Cearense. Se, por um lado, a torcida de um dos times estava felicíssima, do outro, havia uma torcida vivendo um pesadelo.
Nessa última rodade da Série B do Campeonato Brasileiro, confirmou-se algo que já se anunciava a algumas rodadas atrás: o Ceará venceu a Ponte Preta e garantiu o acesso à elite do Futebol Brasileiro ao mesmo tempo em que o Fortaleza foi derrotado e perdeu todas as chances de permanecer na Série B, caindo assim para a Série C.
Além do fato de os dois times serem arquirrivais, o que tornou o acesso mais saboroso para o Ceará e o descenso mais doloroso ao Fortaleza, os dois times tiveram campanhas e situações muito distintas.
No começo do ano, o Fortaleza conquistou o Campeonato Cearense exatamente em cima do arquirrival Ceará. Naquele momento, ninguém imaginava o que ia ocorrer mais na frente.
O Ceará então, depois da derrota no Estadual, decidiu focar os seus esforços para a Série B. No começo, e claro, foi bem difícil, visto que o Ceará, apesar de ter uma grande e apaixonada torcida, nunca teve um time que fosse à altura dela.



Maaas, com certeza, o grande divisor de àguas foi, com certeza, a contratação, por parte do Ceará, do conhecido treinador PC Gusmão, que já treinou grandes equipes, como Botafogo e Cruzeiro. O treinador pegou o time numa situação ainda não muito boa. Maaas, aos poucos, o técnico conseguiu instituir sua disciplina de trabalho na equipe alvinegra e, após um começo difícil, conseguiu engrenar a arrancada rumo ao G4. Um fato importante que com certeza foi primordial para o sucesso do Ceará foi o fim do jejum de vitórias fora de casa que durou quase dois anos. Foi contra o Brasiliense, na boca do Jacaré, no dia 14 de junho de 2009. A partir desse jogo, ficou bem claro que a mentalidade do time estava começando a mudar.
O apogeu desse grupo, comandado em campo pelo experiente meia Geraldo (aquele do escanteio mal batido, lembra?), e pelo atacante Mota, ídolo da torcida que voltou ao clube mesmo com propostas de times de série A, venceu o time do Vasco em pleno Maracanã. Podemos destacar desse elenco o também experiente atacante Sérgio Alves e o goleiro Lopes, ex-Botafogo, que trouxe segurança ao gol cearense.
E graças a esses jogadores, ao bom planejamento e ao pulso firme de PC Gusmão, o Ceará teve um final feliz diante da Ponte Preta, garantindo o acesso e ficando, ainda que momentaneamente, na segunda posição, ficando atrás apenas do grande Vasco da Gama.

Já o Fortaleza foi exatamente o inverso. Depois do Cearense, o time perdeu o rumo. Esteve desde o começo do Campeonato nas últimas posições, não conseguiu encaixar um time, dificilmente repetia escalação, trocou de treinador três vezes.


O último, Roberto Fernandes (aquele que castigava os jogadores fazendo-os usar vestido, lembra?) ainda conseguiu alguns resultados positivos. Maaaas, como os problemas do clube eram muitos ( grupo descompromissado, constante reformulação no elenco, diretoria omissa, falta de apoio por parte da torcida, etc.), ele pouco pôde fazer para evitar o rebaixamento, que se consolidou nessa rodada. Uma tristeza para o Futebol Cearense, é ver
dade. Maaaas, assim como o Ceará buscou o acesso, o Fortaleza nada fez para conseguir escapar da situação em que se encontrava. Então, para os dirigentes tricolores fica a lição e a reflexão para tentar não repetir mais os mesmos erros no ano seguinte e, quem sabe, conseguir voltar à Série B em 2011.
E para o Ceará ficam os parabéns e os votos de uma campanha digna na Série A, para que possa se manter nela em 2011 e, quem sabe, pensar em voos mais altos.
E não podemos esquecer que, apesar da subida do Ceará e a queda do Fortaleza, o futebol cearense continuará tendo representante na Série B. Trata-se do Icasa, time de Juazeiro do Norte, interior do Ceará (terra de Padre Cícero), que conquistou o acesso da Série C para a Série B, fazendo o caminho inverso do Leão do Pici(*). O mais curioso é que, no começo do ano, o Icasa havia sido rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Cearense. Incrível, não?

Então está feito. A festa, a tristeza e as provocações ao adversário já toma conta das ruas de Fortaleza, bem como em todo o estado. Vamos esperar agora até o ano que vem para ver o desempenho das equipes em suas respectivas novas divisões no Brasileiro. Esperamos, para o bem do Futebol Cearense, que seja o melhor possível.
Abraço.

(*)Leão do Pici ou simplesmete Leão é um dos apelidos que a torcida deu ao time do Fortaleza. Já os torcedores do Ceará chama carinhosamente o time de Vovô ou Vozão.


3 comentários:

  1. Tudo time conhecido nacionalmente. Agora te pergunto: já ouviste falar do "Taveirópolis"?

    É um dos maiores times de CG. Desconhecidaço no Brasil!
    O pior do futebol cearense ainda será melhor que um de MS. Uma pena (ou não).

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.