sexta-feira, 9 de outubro de 2009

E Barack Obama ganha o Nobel da paz

Olá.
Que ninguém tem dúvida de que Barack Obama é é o maior fenômeno eleitoral dos últimos anos, disso estamos certos. Primeiro presidente de cor dos EUA e vem se mantendo com um carisma impressionante. Dizem que só não levou as Olimpíadas para Chicago porque não se envolveu na candidatura e apareceu só ao final dela. Mesmo assim, a sua influência internacional foi posta em dúvida.
Maaaaaaas, eis que o nosso mui bravo Obama dá a volta por cima e conquista o Prêmio Nobel da Paz, considerado o mais importante de todos.

"Yes, I créu!"

O prêmio é considerado surpreendente por dois motivo: pelo fato de Obama ter aparecido a pouquíssimo tempo no cenário internacional e por ter subido também recentemente ao poder norte-americano.
Segundo o comitê do prêmio, Barack Obama mereceu a comenda pelo seus esforços em favor do fim das armas nucleares e por estar buscando estabelecer a paz no Oriente Médio, ainda que não tenha avançado muito nesse sentido. Maaas, vamos combinar que é realmente muito difícil desatar os nós feitos dos desastrosos 8 anos de governo Bush.
Bem. Já que eu já falei outras vezes de Nobel, suponho que você queira meu parecer sobre o assunto.
Ora, confesso que também fiquei surpreso. Não esperava mesmo que o presidente estadunidense tivesse um reconhecimento tão rápido da academia do Nobel. Como eu já falei, ele está em começo de governo e é muito cedo ainda pra dizer se ele será ou não benéfico para o povo americano. Maaaaaas, como o Nobel é um premiação séria e tem um belo histórico de grandes vultos que venceram a esse prêmio, fica complicado questionar os seus critérios. Da minha parte, eu achei que foi precipitado, maaaaas, como eu não tenho acompanhado muito essas ações pacificadoras de Obama, não tenho eu argumentos suficientes para reprovar a condecoração feita pelo Nobel.
E quer saber? Até que o prêmio não está em mãos tão erradas assim.
Lembrem-se. Podia ser pior: podia ser o Calypso!

"Agooora choooora!"

Deus me livre e guarde!
Abraço.

Um comentário:

  1. Eu não achei muito merecido não. Nem o próprio Obama achou. Achei esse prêmio mais uma atitude política dos organizadores do que realmente uma premiação.

    Se o Obama tivesse entrado no poder e, imediatamente, no primeiro dia de governo, tivesse convocado todas as tropas do Iraque de volta, aí sim mereceria.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.