terça-feira, 27 de outubro de 2009

Meninos do tráfico?

Olá.
Como disse o Marcelo Tas ontem no CQC, " entramos pra era de Aquário", senhores.
Cara, faz um tempinho atrás, eu presenciei crianças brincando de Big Brother e já achei que a juventude tava perdida. Só que eu, na minha santa inocência, não podia imaginar que as coisas podiam piorar.
Pois eis que uns pivetes lá de Sapucaia do Sul (RS) decidiram inovar nas brincadeiras infantis. E decidiram brincar de tráficos de "dorgas, mano"!

"-Eu vou ser o dono da boca.
-Eu vou ser o gerente.
-Eu quero ser o policial corrupto.
-O aviãozinho sou eu!
-E eu, e eu?
-Tu vai ser o X9, vacilão. E vai rodar agora. Espeto, traz o fuzil!"

Isso mesmo, caro leitor. E eles usavam inclusive o pó de giz da aula para simular cocaína. Já pensou?
E pensar que, no meu tempo, a brincadeira que mais remetia a crime era "Polícia e ladrão". E, mesmo assim, o ladrão era quem se lascava na história e o combate ao crime prevalecia. Os tempos mudaram. Vagabundo está virando "herói". Lamentável.
É claro que a presepada foi descoberta pelos alemães pela professora, que desmontou a quadrilha passou o maior sermão nos pequenos e acabou com a brincadeira.
Aí, obviamente você deve estar procurando um culpado que ensinou esses valores errados às crianças. Na verdade, há muitos culpados, maaaaas os maiores certamente são os governos, que não conseguem coibir o tráfico de drogas e a mídia de um modo geral que transforma o crime em espetáculo. As crianças, certamente, são as maiores vítimas porque não recebem os devidos esclarecimentos sobre o assunto nem dos pais, nem das escolas e nem das propagandas dos governos. Devido, inclusive a programas e filmes, as crianças criam um imaginário mais positivo sobre o tráfico de drogas, pois a imagem mais marcante que a mídia transmite não é a do crime e sim a do poder de que o traficante goza . Foi preciso que o tráfico se tornasse "brincadeira de criança" para que as pessoas percebessem o quanto o processo todo está errado.
A verdade é que a solução para o problema do tráfico é muito simples, maaaas deve ser trabalhado a longo prazo. Tudo começa na educação e na criação de oportunidades de emprego para a população mais carente. Enquanto não houver essas oportunidades a todos, os jovens vão continuar enveredando para a criminalidade que é aparentemente mais vantajosa e sedutora do que trabalhar honestamente e ganhar meio salário mínimo (ou menos) por dia.
Então fica o apelo. Temos que salvar a nossa juventude enquanto ainda podemos. Do contrário, a violência só aumentará. E que fique bem claro: a violência é fruto da desigualdade. Só a justiça social vai trazer a verdadeira paz para a sociedade.
Dica de postagem da Kellen Lopes, via Twitter.
Abraço.

2 comentários:

  1. Só que cheirar giz deve ser horrível! AUISAHUSIaHSUAISOasHUAS.... fazer o quê, criança aprende.

    Pode parecer absurdo o que eu vou falar, mas pelo menos essas aí estavam brincando. E aquelas milhares de crianças, da mesma idade, que estão fazendo isso de verdade?

    Essas sim estão com o problema nas mãos!!

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.