quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Enem fail 2

Olá.
De fato deu ALOKA no pessoal do Inep.
E parece que algum engraçadinho de lá deu a elza na prova do Enem e tentou vender pro jornal Estado de São Paulo (o Estadão) .


Veja só o trecho da reportagem que trata da "negociação". Os grifos são meus:

"O encontro no qual o Estado viu trechos da prova aconteceu ontem à noite, na zona oeste de São Paulo. O homem que telefonou para a redação estava acompanhado de outra pessoa. Eles disseram ter recebido o material na segunda-feira, de um funcionário do Inep. Afirmaram que o esquema de fraude tinha cinco pessoas. "Ninguém aqui é bandido, ninguém tem ficha na polícia, nós dois temos emprego", disse o homem. Ele afirmou que recebeu o material "de Brasília, de gente do Inep, do MEC". Disse que viu na situação a oportunidade de ganhar dinheiro. "Não tenho motivação política." Ele afirmou que procurou um advogado para orientá-lo. "Registramos em cartório cópias das provas."

Seu companheiro, mais incisivo, cobrou o tempo todo da reportagem uma posição sobre o pagamento dos R$ 500 mil. "Isto aqui é muito grande, eu não quero correr o risco de morrer por nada." Diante da negativa da reportagem, ele se impacientou. "A gente vende isto aqui até por mais dinheiro", disse,revelando a intenção de procurar emissoras de TV. "

(Fonte: Site d'O Estado de São Paulo)

Engraçado foi o cara querendo fazer-se de gostosão. Queria vender a prova pro jornal por 500 mil contos. E pelo jeito, não teve sucesso na sua empreitada. Maaaas, o fato é que a tramóia foi revelada agora, o Ministério da Educação decidiu adiar a prova e realizá-la num prazo de 45 dias.Lamentável. Além das despesas para a impressão das novas provas e todo o transtorno que isso causa, ainda vai mexer com o psicológico dos candidatos que estavam se preparando para fazer a prova. Sem falar que isso pode afetar também as datas de muitos exames vestibulares. Já pensou? Bem, maaaaas, vendo por uma óptica mais positiva, pelo menos o vazamento não foi descoberto depois da prova. Já pensou você fazer uma prova e, em seguida, descobrir que vai ter que fazer outra. É, seria pior. O triste foi a comprovação da fragilidade da segurança do processo do Enem. Com certeza, alguém de dentro é que foi o responsável e espera-se que ele seja punido. E que agora eles redobrem o cuidado para não ter que adiar a prova outra vez. Afinal, os prejuízos são enormes. E que eles também aproveitem para remanejar aquele povo que ia fazer prova em outra cidade, conforme relatei no post passado.

Então, vamos ficar no aguardo.

"Mas eles que façam bom aproveito quessa... quessa prova usada... a minha é zero!"

Abraço.

Um comentário:

  1. Olá, tudo bem? Acho que esse cara quis vender pro veículo errado. Se tivesse ligado pra redação da Record News, certamente teria conseguido seus 500 mil puto.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.