quinta-feira, 3 de setembro de 2009

"É o meu JEITINHO! "

Olá.
Não. Apesar de a postagem ter a ver com o Caps Lock, eu não vou falar de Xuxa e seu JEITINHO. Até porque todo mundo já destrinchou esse tema. Maaaaaaas, eu vou falar de uma pessoa, bem menos famosa que Xuxa, naturalmente, que levou mais do que represália ao se utilizar da famigerada tecla.

"GENTE, EU NÃO ESTOU GRITANDO. É MEU JEITINHO!"


Uma mulher neozelandesa, de nome Vicki Walker, trabalhava em uma empresa de plano de saúde. Um belo dia, ela mandou um e-mail rotineiro para seus colegas de trabalho sobre assuntos da própria empresa. Só que o problema foi o JEITINHO que o e-mail foi escrito: em caixa alta, negrito e cor vermelha e azul. Tal e-mail gerou um incômodo geral, lógico. IMAGINE UMA POSTAGEM MINHA INTEIRA ASSIM. EU PERGUNTO, VOCÊ NÃO IA QUERER ME APEDREJAR EM PRAÇA PÚBLICA? Pois é. A confusão chegou aos ouvidos do chefe da empresa, que demitiu sumariamente a infeliz. Já pensou, rapaz: ser demitido só porque você deixou uma mísera tecla acesa? Veja aqui a notícia.
Pois é. A mulher provavelmente instruída por um advogado #falomermo, logicamente, alegou não conhecer a "netiqueta", especificamente a regra do JEITINHO Caps Lock. Ela entrou com uma ação contra a empresa e agora está ganhando US$17 mil em compensações. E ainda aguarda o julgamento para, quem sabe, ganhar uma boa indenização. Ou seja, no final, o caso acabou relativamente bem para a moça, maaaaas, lhe rendeu e ainda deve estar rendendo muita dor-de-cabeça.

"VOCÊS NÃO PODEM ME DEMITIR. EU NÃO GRITEI. É O MEU JEITINHO!"


E a Xuxa reclamando da represália que ela sofreu! Tsc, tsc. Pelo menos ela continua empregada e ganhando os tubos.
Isso nos ensina uma valiosa lição: a de que não vivemos isolados em uma ilha. Vivemos em sociedade, inclusive via Internet. Eu, por exemplo, adoro comer de colher, mas nem por isso eu vou comer de colher na frente das pessoas. Tenho que seguir as regras de convivência: em casa de estranhos ou num restaurante, tenho que comer de garfo e faca, mesmo achando isso muito ruim. Afinal, tenho que respeitar os outros. O mesmo vale para a Internet, que nada mais é do que uma extensão da nossa sociedade e, assim como ela, tem regras e normas para facilitar a convivência. E assim como você é punido na sociedade por quebrar certas regras, o mesmo vai acontecer (e tem que acontecer, senão vira bodega) na Internet. Logo, não é correto passar a mão na cabeça de alguém que transgride as regras só porque "não sabia que não podia", ou porque "é o JEITINHO" da pessoa. Todos nós temos que aprender a ceder, senão a sociedade não anda. Eu adoraria que tudo fosse do meu jeito, pois seria muito mais cômodo pra mim. Maaas, como eu sei que as coisas não são do meu jeito e sim do jeito de todo mundo, então cabe a mim tentar achar um meio termo entre minha vontade e o que o mundo espera de mim. Também não sejamos passivos. Temos que ter opinião sim, maaaas não pódemos enviá-la goela abaixo dos outros como se só a gente fosse o dono da verdade.
Se todos aprendermos a conviver com as diferenças viveremos em paz e felizes. Esse tem que ser o verdadeiro modelo de sociedade. O modelo do diálogo e do consenso.
A única coisa que devemos impor aos outros são as nossas qualidades e talentos. Aí sim, seremos respeitados. Pense nisso.
Abraço.

Um comentário:

  1. EU ADORO COMER DE GARFO E FACA MESMO EM CASA, É O MEU JEITINHO... E EU TAMBÉM NÃO TÔ GRITANDO!!

    NA VERDADE EU QUERIA TAMBÉM UM JEITINHO FÁCIL DE DESCOLAR 17 MIL PUTO IGUAL ESSA MULÉ AÍ...

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.