segunda-feira, 13 de julho de 2009

Uma babá muito dedicada

Olá.
Nesse mundo atual, onde as mulheres não são mais donas de casa e passam a atuar no mercado de trabalho, mas sem abrir mão da maternidade, faz-se, muitas vezes, necessário a contratação de uma profissional para cuidar dos filhos: uma babá. Isso porque a criança, até uma certa idade, não tem condições de cuidar de si próprio e da casa. Até aí tudo bem. Maaaaaaas, a contratação de uma babá requer certos cuidados. Primeiro: como uma babá é uma pessoa que não tem vínculos familiares com a criança, é possível que ela não vai ter o mesmo cuidado que uma mãe de verdade teria e, em casos extremos, pode até ser um perigo para a integridade física e moral desta criança. Outra questão é perceber se a criança já alcançou um nível de maturidade suficiente para tomar conta sozinha de si e da casa. Se a resposta for sim, a figura da babá é totalmente dispensável.
Maaaaaaaas, pelo jeito, a mãe da história que vou contar agora não observou nenhum desses aspectos ao contratar uma babysitter para o seu "bebê"de 14 anos. o.O
Após um período, a tal mãe percebeu que a babá do seu filho era excessivamente carinhosa e cuidadosa com ele. Para só depois descobrir que, além de tomar conta do jovem, ela lhe dava, carinho, colo e, claro, sempre lhe oferecia comidinha!
"Neném quer comidinha!"


Isso mesmo. A babá, de nome Summer Nelson, está sendo acusada de ter mantido relações sexuais com o menino de 14 anos do qual era paga para tomar conta. Ela seria amiga da mãe do garoto, ou seja, acima de qualquer suspeita. Maaaaaaas, o caso foi descoberto e agora, a babysitter vai responder judicialmente pela putaria pelo ato.


Taí. Essa babá tem cara de ser boa. Rsrs!


Ok, realmente a tal babá tem que ser processada, mas não podemos deixar de destacar que a mãe teve sua parcela de culpa. Primeiro: não usou critérios plausíveis para a contratação da babá (contratou por conveniência). Segundo: vamos combinar, gente! Um rapaz de 14 anos, a menos que seja doente mental ou coisa parecida, já sabe cuidar de si e não precisa de babá. Aliás, nessa idade, um rapaz está com os hormônios em ebulição e já não quer mais babá: quer papá, isso sim!


"Neném quer papá!"

Por essas e outras, pense duas vezes ou mais antes de contratar uma babá. Assim, você evita problemas com seus filhos no futuro ou mesmo no presente.
Fica a dica.
Abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.