segunda-feira, 8 de junho de 2009

Ora píulas! apóia o projeto da "Lei do Paredão" contra a poluição sonora em Fortaleza


Olá.
O assunto que vou tocar diz respeito à cidade de Fortaleza, mas outras cidades podem seguir o exemplo.
Com certeza, um dos maiores problemas que as grandes cidades como Fortaleza enfrentam é a poluição sonora. Sons de carro, de máquinas, de alto-falantes e de outros meios eletrônicos criados pelo homem. E muita gente sem noção, que ainda acha pouco o barulho ainda colocam trios elétricos em seus carros só para dividir com o resto da vizinhança o seu mal gosto musical no último volume.
E o que é pior: geralmente, tais criaturas colocam som de carro (e até os chamados paredões de som) para espalhar músicas (geralmente de teor duvidoso) em horários e dias pouco apropriados, como a hora de dormir e os fins-de-semana. É um povo egoísta e que só é altruísta na hora de compartilhar o mal gosto musical. E é preciso destacar que, além de ser uma falta de respeito com o próximo, ainda pode causar problemas de audição tanto para quem coloca o som quanto para quem ouve passivamente.
Maaaaaas, felizmente, exitem pessoas que lutam para acabar com o problema da poluição sonora, inclusive na política.
E é justamente sobre o projeto de Lei do vereador Guilherme Sampaio que desejo falar e apoiar a partir de agora.
Trata-se de um projeto de lei que visa regulamentar o uso do alto-falante e dos paredões de som, tanto para propaganda quanto para uso pessoal. Por isso, a lei foi apelidada de "Lei do Paredão".

Seja egoísta. Ouça sua playlist ridícula sozinho! Ninguém é obrigado a ouvir as porqueras que você escuta!

Caso a lei seja aprovada, só poderão possuir alto-falantes nos veículos quem tiver autorização da prefeitura para fazê-lo. E claro, quem tiver autorização, deverá seguir as exigências da lei, que inclui não ultrapassar o limite de decibéis. Como os carros terão que obrigatoriamente ter um selo indicativo de licença, será mais fácil denunciar e punir os infratores.
Por isso, caros leitores de Fortaleza e adjacências: vamos pensar no nosso bem estar e na saúde de nossas ouças e vamos assinar em favor da lei.
Link para o site do projeto de lei.
Link direto para o abaixo-assinado virtual. (Tenha em mãos RG e CPF).
E quanto às pessoas que são adeptas do som de carro, ponham a mão na consciência. É bom ouvir nossa música preferida, mas na medida certa para não incomodar os vizinhos. Ninguém é obrigado a ouvir a sua playlist ou seu CD de forró ou do Chicletão só porque você quer. Ouça num volume que só atinja o ambiente em que você está ou use fone de ouvido no volume que você quiser (fone de ouvido alto demais faz mal à audição, mas cada um com sua consciência). Respeite as outras pessoas e respeite a Lei do Silêncio, porque essa já existe.
Maaaas toda nova lei que venha a ajudar é bem vinda. Por isso, apóio o projeto de Lei do sr. Guilherme Sampaio.
E mais uma vez fica o apelo: assine!
O povo de Fortaleza que deseja ter um pouco de paz e sossego agradece.
Abraço.

3 comentários:

  1. Na boa, Welton... to vendo mais é uma fonte de renda pro governo com "taxas de licensa". Parece aqueles GLOBO REPORTER que falam o absurdo do tráfico de animais, depois mostram "esse pet shop tem autorização para funcionar", e os bichim tudo lá engaiolados do mesmo jeito.
    Isso lembra também aqueles bingos que funcionavam com liminar. É só uma peneira brasileira para tapar o sol.

    ResponderExcluir
  2. Caro Willian,
    Se as pessoas respeitassem a lei mesmo, como deveria, não seria necessário punir nem fazer leis drásticas como essa.
    E eu acho que o registro ajuda sim a ter um controle. E lembre-se do que eu falei outro dia: por mais oportunistas que as autoridades sejam, não há multas sem infrações. Se você infringe a lei, tem que pagar pelo que cometeu, sendo a autoridade corrupta ou não. Nós também temos que dar o exemplo. Por isso, não podemos ser coninventes com quem coloca um carro de som no último volume. Poluição sonora é crime, independente do projeto ser aprovado.

    ResponderExcluir
  3. 100 % a favor da lei contra os paredões e toda outra lei que reforce o combate à poluição sonora.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.