quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Touch no more

Olá.
Eu nunca me interessei em trabalhar com medicina. Contudo, como eu preciso, dentre outras coisas, da medicina, para viver com qualidade, eu fico entusiasmado quando ela dá sinais de avanço.
Claro que, antes de chegar aos médicos, as novas soluções médicas passam primeiro pelos laboratórios.
E foi numa dessas pesquisas de laboratório que saiu uma notícia animadora para nós, homens do mundo inteiro.
Sabe aquele exame chato, que todo homem tem que fazer quando chega aos 40 anos e é totalmente constrangedor porque o médico senta o dedo na nossa dignidade (pra não dizer no asterisco)?


Sim, se você pensou no famigerado exame de toque retal, acertou em cheio (ui).
Pois é. A boa notícia é que esse humilhante exame pode estar com os dias contados.
Isso porque pesquisadores, da Escola Médica da Universidade de Michigan anunciaram ter encontrado um potencial biomarcador que poderia no futuro levar à criação de testes que levem ao diagnóstico do câncer de próstata a partir de análise da urina.

.........................................."Taqui meu exame de próstata, doutor. Bjonãometoque".

Leia a reportagem para entender melhor.
Trocando em miúdos: caso a pesquisa seja bem sucedida, comprovando que é possível detectar o tumor através da urina, o paciente só terá que dar uma mixada ao invés de levar uma dedada (o que é preferível, vamos combinar).
Ufa!

.........................................................................."Deus existe!"

Maaaaaaas, como nem Jesus agradou a todos, há aqueles que ainda defendam o exame de próstata à moda antiga:

"Cruzes! Achei essa pesquisa uó! Imagina se euzinha vou me mixar toda para fazer exame de próstata, quando posso levar uma dedada bem gostosa. Não confio! Prefiro o método antigo e de preferência, com um proctologista escândalo que tenha um dedo médio de 19 cm! Atóooooron exame de toque! Toque retal abala!"

Malditos conservadores.
Maaaaas, tudo bem. A ciência avançará quer queiram ou não.
Dou todo apoio à pesquisa e digo mais: os cientistas brasileiros precisam se envolver nessa pesquisa também para que os brasileiros possam ser beneficiados com esse novo exame o mais rápido possível.
Fica a dica, cientistas brasileiros e governo federal(que repassa as verbas para os pesquisadores).
A classe masculina, tão sofrida neste país, precisa de vocês.
Abraço.

6 comentários:

  1. Bom... tenho 21 anos. Ou seja, preciso torcer para que as pesquisas se desenvolvam suficientemente nos próximos 19 anos. E é o que farei... ehhehehe

    ResponderExcluir
  2. Po, tem amigo meu ai que vai reclamar!!! kkk

    ResponderExcluir
  3. hahahahha... defendo o exame onde se joga a urina no reto hahahhaa!!!

    Mentchiraaaa.

    ResponderExcluir
  4. falando sério? o exame de PSA em certos aspectos susbstitui o exame de toque, mas em casos de herança genetica o reocmendado ainda é o tradicional...que, como disseram vários, muita gente vai lamentar não ter que ser "obrigado" a fazer o fio terra!
    abs

    ResponderExcluir
  5. Anônimo21/7/11

    vcs.me entendem sou muito timida,

    ResponderExcluir
  6. Fiz o PSA e a Ultra sonografia,todos normais.O clínico,assim mesmo,encaminhou-me ao Urologista.Vendo o exame,disse,tá tudo normal,mas vamos fazer o exame de toque.Dedada no meu "toba" e depois disse,"é tá tudo normal".Pô,se os dois deram normal,porque teria que levar dedadas e depois com cara amarela do médico,dizendo,tá tudo normal.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.