quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

BBB chega a sua nona edição e deixamos isso acontecer :/


Olá.
Como já se tornou tradição na TV brasileira nesta última década, vem aí mais uma derrotante [/Risada Forçada mode] edição do reality show global: o Big Brother Brasil, a.k.a. BBB. Trata-se de uma galerinha esperta e um pseudo jornalista apresentador aprontando as maiores confusões e loucuras que até Obina Deus duvida [/Narrador da Sessão da Tarde mode].
Eu não sei se vocês notam, maaaaaaas, apesar de que todo ano são escolhidos novos participantes, as histórias sempre se repetem e os estereótipos também.
Com certeza você vai encontrar neste Big Brother pelo menos alguns dos seguintes "personagens":

O garotão: é aquele que é musculoso, marrento, idiota, pavio curto e que passa o dia mergulhando na piscina ou malhando na academia da casa. Embora de vez em quando paquere as mulheres da casa(para aparecer, lógico), não passa de um boiola enrustido.
O ator/atriz frustrado: este tipo é presente em todas as edições do BBB. Ele teve uma carreira de ator/atriz efêmera (geralmente pornochanchada) e com certeza contactou o Boninho para participar do programa a fim de dar um trampolim na carreira de ator/atriz. Existe variantes para esse tipo: a modelo frustrada e a apresentadora de TV local frustrada(sim, refiro-me à cearense Natália Nara).
O pobre: quando tinha o sorteio eles eram freqüentes (f*3a-se, usarei o trema, trema é mara). Agora a Globo evita colocar participantes desse naipe no programa, já que eles sempre ganhavam o BBB porque o povo brasileiro é hipócrita solidário e sempre é a favor dos frascos e dos comprimidos dos fracos e oprimidos e votam nos pobres para ganhar o um milhão. Comentário em off: impressionante! Brasileiro só ajuda pobre quando ele aparece na TV. No dia-a-dia, a história é outra.
A gostosa: esse tipo a Globo nunca deixa faltar. Sua função no programa é passar o dia desfilando de biquini (com fio dental, é claro), seduzir os machos da casa e sair na Playboy assim que sair da casa (sim, embora tenha ficado nua na frente do Brasil inteiro, as pessoas compram a Playboy depois. Acho que é pra ver como a gostosa fica com Photoshop).
A quenga: é aquela participante que dá em cima de todo mundo na casa (inclusive do Bial, quando este aparece na TV LCD), senta no colo de todos os homens e, de vez em quando, tem um namorado corno na casa. Ela e a gostosa às vezes são a mesma pessoa. Maaaaaas, nem sempre.
O estrategista: embora todos sabemos que todo mundo "joga" na casa, este tipo faz do jogo uma obsessão. Passa o programa todo falando que tá jogando. Isso faz com que ganhe a antipatia dos concorrentes e do público. Nunca ganha o BBB.
A miss: De vez em quando aparece uma.
O caubói: Todo participante que chega na casa com sotaque caipira e chapéu perde seu nome de batismo e recebe a alcunha de caubói.
O negão: Como toda TV tem que cumprir uma cota de afrodecendentes em suas novelas, o BBB sempre vai ter um negão. E ele nunca vai ser chamado pelo nome de batismo também: sempre será chamado de Negão. E a Globo não escolhe qualquer negão não! Ele é forte, alto e, geralmente, careca.
O emo: Este já é um participante mais recente da casa. E lógico, passa o dia chorando, alisando a franja e foge de mulher como o diabo da cruz.
O viadinho: Sempre tem pelo menos um, pode reparar. É a Globo querendo posar de defensora da diversidade. Assim como o pobre, tem sempre grandes chances de ganhar o BBB por fazer parte de uma minoria discriminada. (Não confundir com o falso viadinho).
O falso viadinho: Derivado do viadinho. Devido ao apelo popular, alguns participantes optam por fingir homossexualidade para conquistar simpatia.
A sapata: personagem comum à maioria das edições, mas não tem tanto apelo popular como o viadinho (geralmente é fatalmente odiada). Geralmente é apaixonada e/ou dá em cima da gostosa.
O(a) sem-sal: é aquele que vai para o BBB só para figurar. Passa o dia dormindo, não se mistura com ninguém e é tão insignificante que os seus competidores não se lembram sequer de indicar essa criatura ao paredão.
O (a) se-passante: qualquer participante que bebe e faz loucuras nas constantes festas naquele programa. Dança, grita, faz declaração de amor e agarra e beija na boca de todo mundo (inclusive do mesmo sexo), pula na piscina sem roupa, fica mal-humorado, chora e boda durante essas etílicas festas.
O idiota: tá, todos podem ser considerados idiotas, mas em todos os BBB's sempre tem aquele que é o idiota. O idiota pode ser um homem ou uma mulher, pobre ou rico. É sério candidato a ganhar o BBB por ser "a cara do Brasil". É. Cada povo tem o vencedor do BBB que merece.
O primeiro eliminado: e conseqüentemente, o primeiro a ser esquecido. Não se tem o que falar desse tipo não. Só se sabe que, depois, vai viver do título de "ex-BBB".
O casal: Apesar de serem dois participantes, eu conto como se fosse um. Se conhecem no minuto em que entram na casa e já fazem juras de amor eterno. Como o povo gosta de ver pessoas se agarrando na TV, o casal ganha uma relativa imunidade no paredão, já que todo mundo quer ver o casal juntinho ao final do programa. Depois que termina o programa acontece uma dessas três coisas: ou eles ficam algum tempo e depois se separam, ou se separam assim que termina o programa ou se casam com um outro BBB que não tinha nada a ver com a história. Pode pesquisar.

Se alguém lembrar de outros, posta no comentário, por favor.

Os participantes acima citados sempre ficam divididos em três grupões que são definidos pela edição da Globo (ou pelo Bial):
Os artistas (ou a galera do bem): são os que parecem ser os mais simpáticos. Geralmente é liderado pelo gay, pelo idiota, pelo pobre ou pelo casal legal.
Os malvados: são os que se opõem aos artistas. Geralmente liderado pelo garotão, pela sapata, pela atriz frustrada ou pelos estrategistas que aparecem no programa.
Os "meio-termo": são os que estão nos dois lados e em nenhum ao mesmo tempo. Tudo depende da leitura que eles fazem do jogo. Sempre aparece um destes entre os finalistas. Geralmente formado pelas gostosas, por alguns garotões, pelo negão, pelos se-passantes e pelos sem-sal.

Isso foi apenas uma mostra de que o próximo BBB, embora não tenha estreado, já está meio que delineado e todo mundo já sabe mais ou menos o que vai acontecer(e, mesmo assim vai assitir na Globo, ou pior, vai assinar o pay-per view). O assunto é vasto e vou dedicar mais um post a ele.
Abraço.

3 comentários:

  1. Rapaz! Eu chamaria essa postagem de "manual de sobrevivência da Sônia Abrão".
    Derrotante mesmo!

    ResponderExcluir
  2. tenho medo do big grother!

    ResponderExcluir
  3. Gente, Big brother é bom, como eu já disse, pra ver a galera ir até o teórico fundo poço. É MARA!

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.