sábado, 13 de dezembro de 2008

De Machado de Assis a Marcelo D2

Olá.
Como vocês estão observando nos últimos dias, a rede Globo está exibindo uma releitura do livro mais famoso do grande Machado de Assis. Trata-se de Capitu, minissérie baseada em "Dom Casmurro", aquele que conta a história do conturbado romance entre a protagonista e Bentinho, que no livro e também na minissérie faz a narração em primeira pessoa da história. A grande sacada do livro de Machado é só fornecer a visão de Bentinho, o que abre margem para a famosa dúvida histórica que martela a cabeça do leitor desde então: Capitu traiu Bentinho? Uns dizem que sim, outros que não. Maaaaas, com certeza, sem a tal da dúvida, o livro não seria tão fascinante.


Quanto à minissérie, eu julguei interessante e válido o fato deles usarem uma linguagem com características teatrais na trama e personagens bastante expressivos. Só achei meio forçação de barra a Globo colocar elementos modernos fora do contexto da história. A mim, soou como enfeite que nada acrescenta. Coisas de Rede Globo. Maaaaas, mesmo assim, a minissérie se torna boa porque a narrativa de Machado, encarnada no narrador-personagem Bentinho, se sobrepõe a tudo isso. Dou nota 9,0.
A trilha sonora, até agora é que não me entra muito. Não que as músicas sejam ruins, mas creio que a idéia dos autores da adaptação foi mesmo mesclar o século XIX com a modernidade, o que faz com que a trilha destoe da obra de Machado. As músicas do Beirut são as que parecem ainda casar com a época em que ocorre a história ( eu disse "parecem"):



Mas aí foram inseridas outra musicas que ficam anacrônicas para a época da história, pois as músicas são mais caras ao nosso tempo atual.
A música em que o contraste em relação à obra foi mais visível, certamente, foi a canção de Marcelo D2 (sim) ao final do capítulo de hoje (sexta-feira).


......Deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar...

Fico me perguntando o que se passou na cabeça do autor pra colocar essa música. Maaaas, melhor esperar que os responsáveis se pronunciem. A música não é de todo ruim, como nenhuma da trilha sonora o é. O problema é o anacronismo mesmo. Nota 5, 0 no quesito trilha sonora.
No mais, não tenho muito o que reclamar dessa minissérie. Acho que a mensagem do livro(eu li duas vezes, sei do que falo) está sendo passada realmente de forma mais fidedigna possível, tirando as "viagens na maionese" constantes na minissérie. Para uma produção global, superou minhas espectativas.
E tomara que a minissérie abra as portas para outras adaptações, seja de Machado, seja de qualquer outro grande autor. É até uma forma de fazer com que a cultura e a literatura torne-se mais acessível à grande maioria da população. Se você não leu Dom Casmurro, leia. Não limite-se só às minisséries globais.
Abraço.

Um comentário:

  1. Li o livro, mas nem gostei muito. Malicia me atrai e em textos antigos isso naum podia existir.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.