terça-feira, 16 de setembro de 2008

Paraolimpíadas: porque elas também não empolgam?


Olá.
Vamos tocar num assunto pra lá de delicado.
Nesses últimos dias, postei sobre o porquê das Olimpíadas não serem objeto de empolgação para os brasileiros e chegamos à conclusão de que isso ocorre pelo fato de os nossos atletas conseguirem poucos ou nenhum resultado expressivo, o que faz com que não sejamos potência olímpica. Apontamos também as causas para esse problema.
Agora estamos em plenas Paraolimpíadas (as olimpíadas das pessoas com necessidades especiais) e notamos que, mesmo com resultados muito mais expressivos que as Olimpíadas tradicionais(neste momento em que escrevo, já são 15 medalhas de ouro dos atletas paraolímpicos contra as míseras três dos atletas olímpicos em Pequim), estes jogos também não empolgam, não ganhando, sequer, transmissão ampla das televisões abertas.
E porque isso acontece?
A imprensa influencia, claro, maaaas, ao meu ver, essa indiferença é fruto, sobretudo, do mal-disfarçado preconceito que nós ( e eu me incluo também) temos com essa parcela tão carente de atenção da sociedade e do governo. Os brasileiros são pessoas vaidosas. Exaltar a deficiência e a imperfeição é uma idéia inaceitável para um povo como o nosso que paga pau para os corpos belos e perfeitos. Até um intelectual ( no caso, Vinícius de Moraes) afirmou: "que me perdoem as feias, mas beleza é fundamental". Daí você tira o pensamento da maioria dos brasileiros.
Os deficientes são vistos pela sociedade como encostos e como coitadinhos. Quando chega a notícia de que uma criança nasceu deficiente, os pais parecem ficar muito mais desconsolados do que se a criança tivesse nascido morta.
E quando um atleta desses ganha uma medalha de ouro, dá-se mais relevância à sua deficiência do que ao feito, como se ele, teoricamente, fosse incapaz de realizá-lo. Mas nem isso confere dignidade à pessoa. Depois das Paraolímpiadas, a imprensa o esquece, ele volta ao anonimato até a próxima Paraolimpíada.
E se os atletas olímpicos sofrem com falta de patrocínio, os paraolímpicos sofrem mais ainda. E os atletas paraolímpicos são exemplo até para os atletas ditos "normais". Com menos investimentos, conseguem resultados muito mais expressivos. Motivo de orgulho e modelo a ser seguido por todos os atletas de ponta de nosso país, que ainda reclamam de barriga cheia, se comparados aos atletas paraolímpicos.
E o meu aplauso também se estendem aos milhões de portadores de deficiência que estudam, trabalham e mostram sua competência. Alguns até são mais competentes que os profissionais ditos "normais".
Ao governo, rogo para que se adote políticas para que o deficiente possa ser cidadão de fato e tenha as mesmas condições e direitos que qualquer cidadão. Direitos que são garantidos a todos, sem exceção, pela constituição.
E quanto a nós, cidadãos, precisamos nos despir de nossos preconceitos e promover a verdadeira inclusão social dessa parcela da população, com o respeito e a dignidade que eles merecem.
O deficiente é uma pessoa como qualquer outra, com qualidades, talentos, competências e defeitos. Não são melhores nem piores que ninguém. Portanto, merecem nosso apoio.
Para os deficientes, atletas ou não, dou o meu aplauso e parabenizo. Eles representam a garra e determinação de nosso povo melhor que ninguém.
Este foi o recado de hoje.
Abraço.

4 comentários:

  1. Olá botafoguense chato, desculpe andei meio sumida mas aos poucos vou colocando a casa em dia.
    Me ajuda a divulgar um blog novo (claro, se vc gostar)


    http://winformando.blogspot.com


    Beijãozão

    ResponderExcluir
  2. Dá-lhe Shiryu!
    Também compartilho da mesma opinião, também já havia pensado sobre esse assunto. É um tanto doloroso admitir, mas essa é a realidade.
    Acho que aí é que entra nosso papel como publicitários.

    ResponderExcluir
  3. Ow... os defiça manda ver meu! O Brasil tava em 11o lugar ontem... tamo que tamo.
    Detalhe: viu que a Globo nem tchum pras Paraolimpíadas né.. só dá uma notinha ali e pronto. Quem tá cobrindo mesmo é a TV Brasil.
    Acho deprimente: é a prova de que ela só importa-se com o lucro.

    Dinheeeeeeeeeeeirammmmmm! Ôe!!!

    ResponderExcluir
  4. Poisé, país de gente preconceituosa cara e o pior de tudo é que finge que naum.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.