sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Independência de quê, cara pálida?


Olá.
Como vocês sabem ( a tia do colégio sempre repetia lá na infância), 7 de setembro é o dia da Independência(?) do Brasil. Inclusive, muita gente está se lamentando porque o feriado que esta data proporciona cai no domingo. Maaaaas, sinceramente, não vejo razão para comemorar tal data e já vou dizer o porque.
O processo da Independência e de sua posterior consolidação foi idealizada e tocada pelas elites, ao contrário de nossos vizinhos, cujos processos de emancipação tiveram participação popular em maior ou menor grau. Aqui, a população recebeu de pára-quedas uma "independência" que teve como estopim os caprichos do príncipe português que a história positivista brasileira pinta como herói. Maaaaas, na verdade, Dom Pedro não passava de um jovem mimado, desregrado, cachaceiro e mulherengo. E proclamou a independência apenas para satisfazer seu projeto de governo absolutista, o que já não era mais possível em Portugal, já que lá o rei teria que ser submetido a um parlamento, graças à Revolução do Porto. E suas falas ("diga ao povo que fico", "independência ou morte"), com certeza, foram as primeiras demonstrações de demagogia do país que acabara de nascer ali. Na prática, Pedro I era um déspota e desagradava até as elites que o tinha ajudado a subir o trono. Tanto que, posteriormente, Dom Pedro I teve que pedir pra sair devido as pressões que sofreu dos poderosos da época.
Além desse fator histórico de não termos conseguido a emancipação política com as próprias mãos, se você olhar em volta, ainda não estamos independentes coisa nenhuma. Ainda dependemos econômicamente de outros países, ainda existe miséria, fome, falta de saúde e educação, ainda dependemos de tecnologia estrangeira e ainda estamos a mercê de líderes incapazes, que só pensam nos próprios interesses em detrimento do crescimento do Brasil por completo.
Por tudo isso, acho um absurdo comemorar essa data, pois ela representa uma mentira histórica, uma farsa, sustentada até hoje para a elite continuar ad eternum no poder.
Por isso defendo que você que me lê, ao invés de ir ver o desfile de 7 de setembro (que aliás é ridículo e que é demonstração de puro ufanismo cego) ou simplesmente descansar, faço um convite para que você participe do Grito dos Excluídos, manifestação popular que visa mostrar ao país inteiro nossa indignação com o estado de coisas desagradáveis que acontece no Brasil, denunciar as injustiças, mobilizar o povo para reinvidicar a verdadeira independência: a do bem-estar de todos os brasileiros e da justiça social.


Informe-se sobre o Grito em sua cidade e participe no dia 7.
E acesse o site para mais informações (clique aqui)
Eu e alguns amigos meus estaremos lá.
Abraço.

Um comentário:

  1. Não nego que você tem a sua razão. A única coisa que eu acho é que com a globalização, hoje quase todos os países são dependentes uns dos outros. E a tendência é só aumentar.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.