sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Um negro rumo ao topo do mundo


Olá.
Está aberta oficialmente a corrida para a Casa Branca, depois que Barack Obama aceitou oficialmente a candidatura à presidência dos Estados Unidos da América(leia aqui). O cenário foi um estádio de futebol(?) americano, na cidade de Denver, que foi completamente tomado. O entusiasmo por sua candidatura foi tanto que o público quase que não o deixa discursar devido aos constantes aplausos. Tal discurso anunciava um novo tempo, que vem a se contrapor a política desastrosa de George W. Bush, que parou a economia americana e se preocupava mais em "caçar petróleo terroristas no Oriente Médio" e tomar o petróleo devolver a democracia (?) ao Iraque do que cuidar dos interesses da população americana de um modo geral.
Além do local do discurso, a data também foi privilegiada:28 de agosto. O mesmo dia em que Martin Luther King,negro, como Obama, fazia, em 1963, o famoso discurso "I have a dream", onde defendeu os direitos de seu povo e denunciou o mal-disfarçado apartheid americano. E o discurso de Obama também teve lá sua inspiração nas palavras de Luther King, pois prometeu um futuro melhor para o povo americano, com respeito à sua dignidade.
E Obama, ao que me parece, está no páreo contra seu rival Republicano John McCain. Obama passa uma imagem de líder inovador, que vai modernizar a política americana, pois é um candidato negro e filho de imigrantes, o que confere à sua candidatura caráter popular.

McCain, o candidato Republicano. Veterano da guerra do Vietnã, o que já faz dele um herói americano (na opinião deles, é claro).

Já McCain parece ser mais caretão, o tipo do presidente que os americanos estão acostumados e que representa o certo falso moralismo que percebemos no discurso americano para o mundo.
É difícil dizer quem vai vencer, pois as eleições americanas parecem-me confusas, mas a candidatura de Barack é, de longe, a mais badalada, ganhando, inclusive, mídia espontânea, pois o discurso de ontem teve transmissão ao vivo nos EUA e até em vários países do mundo, inclusive o Brasil, além da cobertura jornalística mundial. Até McCain reconheceu a força do rival Democrata e tenta atacá-lo sempre que possível: por exemplo, ele classificou a estrutura do discurso de Obama como excessivamente pomposo.
Bem, de qualquer forma, trata-se de uma candidatura histórica, comparada à de Lula aqui no Brasil. Não sabemos ainda se Barack Obama vai corresponder às espectativas do povo, caso ele triunfe nas urnas. Entusiasmo e carisma ele tem. Vamos ver se ele transforma tudo isso em trabalho e melhoria de vida para o seu povo e, por que não dizer, para todos os povos, já que os Estados Unidos ainda são a maior potência econômica do mundo, apesar da política econômica desastrosa de Bush.
Na minha opinião, pior que Bush, não dá pra ser.
Então, aguardemos ansiosamente a eleição presidencial norte-americana de 4 de novembro.
Sem esquecermos nossas próprias eleições, por favor.
Abraço.

6 comentários:

  1. rapaz... eu tava até animada e tal..
    mas depois que ele disse que a amazônia pertence à todos, fiquei receiosa.

    levo mais fé não.

    ResponderExcluir
  2. tb assisti ao discurso do Obama
    ainda prefiro ver como ficam as coisas pra dizer algo mais concreto.
    Também tenho uma empatia por ele, mas temo q isso seja resultante da força da mídia que faz uma imagem dele quase divinal.
    Torço por ele, sim! MAs vamo vê aí no q dá

    abs


    ps.: não comentei o post do terremoto do Peru pq acabei esquecendo, mas só lembrando:
    huahuahuahuauhhuahuahuahuahuhauhuah
    GREAT!

    ResponderExcluir
  3. Oh My God!Que preguiça de ler esse post! (tive que ser sincera) . :p Quando eu entrar aqui e tiver um post mais curtinho eu leio, prometo!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não formei minha opinião sobre Obama. Vou prestar atenção no que ele anda falando.

    ResponderExcluir
  5. Olho pro McCain e vejo George W. Bush. Parecem ser a mesma pessoa. Tenho medo dele ganhar, embora também não ache o Obama lá grandes coisas... =P

    ResponderExcluir
  6. eu acho Obama o cara e tenho dito! \o/

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.