quarta-feira, 27 de agosto de 2008

O gerente da Fifa endoidou. Aproveitem!

Olá.
Pois é. O pesadelo do clubes brasileiros de futebol ganhou mais 24 horas.
A chamada "janela de transferências para o exterior", que tá rolando desde o começo do mês e iria até o dia 31 de agosto, agora vai durar até a meia noite de 1 de setembro. Leia aqui.
Isso significa que a chance de nós perdermos craques para o sedutor mercado europeu e até árabe aumentam.



E vocês sabem, jogador quer é ir pra Europa mesmo. É a realização máxima do plano de carreira do jogador brasileiro, ficando acima até da convocação para a seleção brasileira, quando deveria ser o contrário(por isso também a seleção tá essa merda que está hoje).
Cabe aos clubes brasileiros duas alternativas: ou fazer figa pros craques não saírem ou, em caso de a saída do jogador se efetivar, ir atrás de substitutos no mercado brasileiro para prosseguirem no Brasileirão.
A vantagem é que alguns jogadores são repatriados por não se adaptarem à Europa e acabam reforçando os times brasileiros, como foi o caso do Marcelinho Paraíba (ainda joga?), que veio reforçar o time dos mulambos.

......................................É bom Marcelinho ter dinheiro no banco. Vai precisar quando o salário atrasar.

Claro que, apesar de também terem a possibilidade de se reforçar, os time brasileiros são os que mais sofrem com essa janela. Os clubes europeus nesta altura estão em princípio de temporada e, portanto, estão iniciando os trabalhos de preparação e entrosamento. Já os nossos clubes estão em meio de temporada e são prejudicados por perdas de atletas para clubes europeus, pois são obrigados a se reforçarem e a recomeçar um trabalho de entrosamento entre o elenco, o que faz com que percam rendimento.
A solução mais viável para evitar esses transtornos que nós vemos todo meio de ano, já que a perda de jogadores para a Europa é inevitável, era adaptar o calendário do futebol brasileiro à realidade européia, fazendo com que o início do Brasileirão e o início dos nacionais europeus sejam na mesma época. Assim, evita-se quedas bruscas de rendimento de um time e mantém se os craques por uma temporada inteira, não em meia temporada. E evita-se a correria por reforços, fazendo com que nossos clubes sejam mais criteriosos nas contratações.
É uma proposta. Bem que algum dirigente da CBF podia ouvir nossas preces.
Sonhar não custa nada.
Abraço.

Um comentário:

  1. Nada entendo, soh gosto de futebol na época da Copa mesmo. ;)

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.