sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Série anti-cases- Padaria x.





Olá.


Antes de iniciar o relato, farei algumas observações:


1- Minha intenção não é queimar a imagem das empresas no mercado, por isso o nome da empresa será preservado, não sendo mencionado no relato;


2- Peço que não tentem adivinhar de qual empresa estamos falando. O estudo do caso é única e exclusivamente de caráter ilustrativo, educativo e, por que não, humorístico. Mas sem dar nomes aos bois para não expor a empresa a constrangimento.


Vamos ao caso:


Há quatro anos (aproximadamente, não me recordo a data exata), uma padaria era inaugurada. Isso após várias padarias tentarem, sem sucesso, se estabelecer no ponto. Ela veio para atender a uma demanda do bairro, que carecia de uma padaria especializada. Daí a decisão do proprietário de instalá-la. Seus principais concorrentes são um supermercado e outra padaria um pouco mais distante, o que o coloca em vantagem no que diz respeito ao terceiro P do marketing: ponto-de-venda. A localização, eu afirmo, sem medo de estar errado, é ''o'' diferencial desta empresa e é o que a mantém no mercado até hoje.

E afinal, o que faz do marketing desta espelunca um anti-case?

Bom vamos ao P do marketing que fala do produto. Lá, além dos pães, bolos e afins, vende produtos de mercearia ( o que não representa diferencial, pois mercearia é só o que tem). Mas vamos falar do carro-chefe (ou o que deveria ser o carro-chefe) : o pão.

Quem já o comeu desta padaria sabe que este tem um gosto azedo, que nem com manteiga, margarina ou requeijão melhora. No entanto, só vende alguma coisa porque o seu público-alvo mora na vizinhança e qualquer outra opção é mais distante. Outra, a padaria abre as 6h da matina e o supermercado às 8. Outro fato curioso é que é possível você chegar na dita cuja e não encontrar pão. Como assim? Não ter pão numa padaria. Absurdo, mas acontece com freqüencia.

Quanto ao ítem promoção: inexiste! Seu proprietário não faz nenhum tipo de divulgação. Eu disse nenhum. Você só sabe da existência dela nessas situações:

* Você mora perto dela.

*Você tem que, obrigatoriamente, passar pela rua dela, seja lá pro que for.

* Seu ônibus passa em frente a ela ( eu disse que a localização era o diferencial da empresa, até ônibus passa).

* Por acaso você passou nesta rua e viu.

Fica provado, mais uma vez, que a localização é o diferencial da empresa, já que é uma via de intensa circulação. Mesmo assim, com potencial subaproveitado.

O último P refere-se ao preço. Com relação aos produtos de mercearia, ela perde de goleada para a principal concorrente ( o target só compra esses ítens na padaria em último caso.) Quanto ao principal produto, é sensivelmente mais barato, o que explica a qualidade não muito boa também. Porém, em determinado dia da semana tem promoção de pães no supermercado, o que afasta alguns clientes da padaria (exceto os preguiçosos). Por tudo isso, não podemos falar em preço como diferencial, embora seja sim um fator que a ajude.

Por tudo isso que expus acima, a padaria x é um anti-case, ou seja, o que não se deve fazer em marketing neste mundo capitalista. Todavia, essa empresa ainda vai durar anos, por praticamente monopolizar a região. Mas permanecerá estagnada, sem perspectiva de melhoria e crescimento. Ou seja, se você quer ser empresário, esteja atento aos 4p's do marketing, para não quebrar por conta de erros primários de estratégia.

Espero ter ajudado. Obrigado pela atenção.

2 comentários:

  1. É nisso que dá ver as aulas da Rose!
    KKKKKKKKKKKKKKKK
    tu acabando com o sonho de tanta gente Shiryu

    ResponderExcluir
  2. Eu acabei com os sonhos da padaria.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    trocadilho infame.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.