terça-feira, 29 de janeiro de 2008

" A polêmica do Rei Momo magro" ou "De como o carnaval é levado a sério no Brasil".

Olá, caro(a) leitor(a) que segue essas linhas a partir de agora.

Hoje vou falar de um episódio envolvendo o carnaval brasileiro, que, aliás, nem começou e a negrada já tá no clima. Coisas de Brasil.

O carnaval no Brasil, como observamos todos os anos de nossa vida, é mais que um feriado e uma festa popular: se tornou um direito do cidadão e um dever do estado[ainda mais este ano, que é ano de eleições municipais e tem gente de olho na permanência no poder, por isso, os prefeitos vão investir pesado nesta festa( com o dinheiro dos impostos que pagamos, diga-se de passagem)].

Tanto que até existe um legislação (implícita, obviamente) sobre o carnaval. Uma dela diz respeito a uma figura folclórica típica do carnaval : o Rei Momo.

Segundo a lenda, o Rei Momo é um rei da mitologia grega, que era festeiro e alegre, e por isso, considerado um precursor do carnaval. O que mais chama a atenção, porém, é o fato desta personagem ser retratado como um rei gordo. A tradição do Rei Momo chegou ao carnaval do Brasil e todos os estados, cidades ou sei-lá-o-quê do Brasil elegem seu Rei Momo.

Porém, a eleição mais curiosa e que está gerando muita polêmica é a do novo Rei Momo de Salvador ( aliás, pense num povo pra inventar modinha é baiano. Oxe!): trata-se do comerciante Clarindo Silva, que pesa apenas 58 quilos (ou seja, peso-pena), quando o normal é o Rei ter no mínimo 120 Kg, para a revolta de seus concorrentes acima do peso. Leia mais sobre o assunto no link abaixo;

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL256459-5598,00-SALVADOR+ELEGE+REI+MOMO+DE+KG+E+REVOLTA+CONCORRENTES.html

Os concorrentes obesos, sentindo-se injustiçados ( e com razão, segundo o que eu li nesta reportagem), entraram na Justiça contra a decisão. O Ministério Público instalou uma liminar impedindo a posse do "magrelo", que depois foi cassada, até que a eleição foi considerada nula. Veja a reportagem abaixo para mais informações:

http://g1.globo.com/Carnaval2008/0,,MUL272565-9772,00-JUIZA+CANCELA+ESCOLHA+DO+REI+MOMO+MAGRO+DO+CARNAVAL+DE+SALVADOR.html

Mas aí eu pergunto e acho que é uma dúvida sua também: será que a Justiça não tem assuntos mais importantes para tratar do que uma escolha de Rei Momo?

Pois é, o carnaval é tratado como uma política de Estado no Brasil, e que deve sim, ter atenção especial do governo.

É até engraçado, pra não dizer lamentável. Não se trata a educação, a saúde e a segurança com a mesma atenção e seriedade que dispensam ao carnaval. Talvez porque o carnaval ajude o povo a esquecer os problemas e, por que não dizer, das falcatruas dos nossos dirigentes políticos.

Olha, não estou aqui dizendo que o carnaval não mais deve existir. É necessário sim que as pessoas festejem a vida, até porque passamos por muitos estresses durante um ano e precisamos descansar e comemorar. Entretanto, deve sim haver maior investimento em ações governamentais que vão realmente melhorar a nossa vida, como saúde, educação, segurança, moradia digna para todos e o fim do desemprego. Aí sim, o brasileiro terá razões para comemorar.

E um apelo à Justiça: dêem prioridade a processos mais importantes do que uma arenga de carnaval. A condução de processos já é por demais lenta.



Esse foi o meu desabafo de hoje.

Abraço.



Ps: A propósito, a foto acima mostra o responsável por toda essa baixaria. Olhando ele assim, você não dá 1 Real por ele. Simpático, sim. Porém magro. No entanto, venceu os gordinhos, e pôde curtir por um magro período de tempo seu magro reinado. Acho que vou é me candidatar a Rei Momo também...

Um comentário:

  1. Realmente, foi algo superfluo e que poderia ter esperado.

    Na entrevista, a pendenga foi por que o rei foi escolhido previamnete, fazendo os participantes perderem os 30 rais (!) da inscrição.

    ResponderExcluir

A partir de agora, todos podem comentar no blog, incluindo os anônimos. Contudo, para a sua segurança (e para a minha, claro), ele serão moderados. Só passarão os comentários relacionados ao assunto do post. Comentários com ofensas ou agressões não são bem-vindos. No mais, aproveite. Este espaço também é seu. Sabendo usar, não vai faltar.